LEIA TAMBÉM

Como Fabrício e Fabiano podem ser úteis ao Palmeiras

Sim, o Palmeiras trocou Lucas e Robinho por Fabrício e Fabiano, ambos do Cruzeiro. Ouvi isso pela primeira vez quando estava na quadra society, pronto pro meu futebol semanal. De cara desacreditei, achei maluquice. Depois, de cabeça fria, acho que PODE ser uma boa para o Palmeiras.

Muito se falou sobre essa negociação, então decidi aproveitar a insônia para colocar o meu ponto de vista sobre o que eu ACHO que o Palmeiras está tramando.

Sempre que ouvimos falar sobre trocas e contratações o nosso julgamento é baseado integralmente na qualidade dos jogadores envolvidos. Olhando por esse ângulo, sim, a troca é bizarra. Na soma de qualidades, individualmente falando, Lucas e Robinho são melhores do que Fabrício e Fabiano. Mas será que esse ângulo é o ângulo certo para analisarmos a negociação? Criticamos muito as análises imediatistas da imprensa esportiva e dos clubes, fazendo escolhas com base e resultados muitas vezes superficiais, sem levar em conta o modelo de jogo. É aí que tá: dependendo do modelo de jogo, os jogadores em questão mudam de valores por causa da necessidade.

É simples: como em toda negociação, uma coisa vale mais ou menos dependendo de quanto você precisa dela. O Palmeiras pagar Lucas e Robinho por Fabrício e Fabiano me leva a crer que o Palmeiras precisa muito deles. E se o Palmeiras precisa muito deles, significa que o time está contratando com base em necessidades específicas para um modelo de jogo e não agrupando jogadores de qualidade per se. Isso é uma ótima notícia para o torcedor Palmeirense.

Mas que modelo de jogo seria esse? Na minha primeira análise sobre como eu acho que o Cuca vai armar o Palmeiras escrevi sobre como o técnico gosta de armar o time no 3–4–3. Pouco tempo depois li esse ótimo texto do Trivela com ex-comandados do Cuca explicando como ele jogava e entendi que o 3–4–3 não era um esquema em si, mas uma variação ofensiva que o Cuca gostava de utilizar. Para mim, essa variação explica a troca Lucas e Robinho por Fabrício e Fabiano.

Como funciona essa variação: o time geralmente está armado no 4–2–3–1 ou 4–4–2 e, na transição ofensiva, um dos laterais se lança junto a linha de meias enquanto o outro se junta a linha dos zagueiros. 2 meias viram atacantes e temos o 3–4–3 formado.

No Palmeiras o lateral que se lança será o esquerdo. Egídio é ofensivo. Fabrício também é. O Fabrício ficou muito marcado pelo dedo do meio para a torcida do Inter — sim, estou preocupado com o seu temperamento- mas ele também é bom jogador. Mais lento do que o Egídio, mas com mais visão, habilidade e técnica (o Luxa usou ele como camisa 10 no Cruzeiro, assim como fazia com o Felipe ex-Vasco e Palmeiras, lembra?). Se a necessidade do Cuca for um lateral esquerdo que possa compor a linha de meias e rodar a bola, é um jogador muito interessante, sim.

O lateral que compõe a linha de zagueiros seria Fabiano, que é bem mais defensivo. Fabiano é menos técnico, mas defende melhor que Lucas e Jean. Você consegue imaginar o Lucas fechando como um zagueiro? Eu não. Me parece que o Cuca quer o Fabiano para se tornar um zagueiro durante nossos ataques e usar o Jean como volante para cobrir as costas do ponta direita do 3–4–3, muito provavelmente o Dudu, que marca menos do que o Gabriel Jesus e pode jogar pela direita com mais facilidade do que o garoto, acostumado a jogar pela esquerda.

Nos quadros abaixo mostro como seriam essas trocas de posições. É bom notar algumas coisas antes:

1 — como o 3º zagueiro se posiciona como líbero, provavelmente teremos que contratar alguém para a posição, além de treinar o T. Martins (isso já era esperado).

2 — a dupla de volantes pode variar em qualquer combinação entre os 4 ali (pessoalmente, prefiro Gabriel e Jean).

3 — Cleiton Xavier é sim titular indiscutível e parece que voltou para ficar, mas precisamos contratar alguém de confiança para suprir a sua possível ausência (já ouvi boatos de Dátolo, Arrascaeta e Diego…prefiro o Dátolo, que pode jogar como ponta eventualmente e parece perder espaço no Atlético-MG com Robinho, Clayton, Cazáres e Carlos Eduardo por ali).

1-176_UTEtN_7FNW8e8HIFkg

Possível time inicial no 4–2–3–1

 

1-tzP9C3ux47Uuqg1kDxgigw

Troca de posições para armar o 3–4–3

Me parece um modelo de jogo interessante. Só de ter uma ideia e modelo de jogo já saímos na frente de muitos times na real. Quem leu a minha primeira análise sobre o Cuca lembra que esse modelo é bem diferente do Galo doido e mais próximo dos outros trabalhos do técnico. Eu apoio isso! Eram os times do Cuca mais artísticos, modernos e que jogavam o melhor futebol. Acima de tudo, um futebol que condiz com a identidade do Palmeiras de toque de bola, jogo prazeroso de se ver, muita fibra e bem jogado.

Quanto ao Lucas e Robinho: acho que sobreviremos sem eles aqui. Lucas é ofensivo e bom, mas também é muito afobado, comete muitas faltas laterais e desperdiça muitas jogadas, assim como o Egídio, mas acho que o Egídio tem mais potencial que ele. O Robinho eu já achava que rodaria com o Cuca pela falta de velocidade e intensidade. Acho que ele também peca pela falta de uma posição definida: pode ser volante, pode ser ponta, pode ser meia… para mim era aquele cara bom o suficiente para nos sentirmos culpados de deixá-lo no banco e ruim o suficiente para não ser titular absoluto.

Também ouvi que ambos tinham problemas no vestiário… não sei se é verdade, mas, se for, é um fator importante que o clube precisa sim preservar. A real é que os dois não vinham jogando bem há algum tempo. Por mais que tenham construído uma identidade dentro do clube, faz parte.

Teremos mais clareza se é esse modelo de jogo que o Cuca quer implantar conforme as próximas contratações/trocas/dispensas acontecerem. Como o Mattos é ágil, acho que teremos uma ideia do time em pouco tempo. Se for esse o modelo podemos esperar as contratações de um zagueiro que saiba jogar como líbero e um meia armador, pelo menos.

Aguardemos os próximos episódios.

#AvantiPalestra

Autor: Vitor Amos

3 comentários em Como Fabrício e Fabiano podem ser úteis ao Palmeiras

  1. isso sem falar que o Paleiras vem sofrendo muito com a estatura do elenco…
    muitas vezes tivemos que ficar com um atacante alto em campo mesmo jogando mal, devido a baixa estatura do time.
    gostei das trocas

    Curtir

  2. Bela análise (e gostei mto quando li a primeira q vc fez tbm, na ocasião da chegada de Cuca). O zagueiro Cuca já escolheu, Gum. O meia, gostaria de ver o Dátolo. Ele e CX alternando como criação, já que provavelmente ambos tbm se alternariam mto no DM rs. Algo me diz que Roger Guedes veio pra ser reserva mas vai descolar um espaço nesse time ai. #AVANTI!

    Curtir

  3. Excelente análise… Mas sei não
    A troca do lateral direito era bem discutida, eu realmente achava que o Lucas ia sair hora mais hora menos, pra entrada de um lateral que volte mais, já que não existe volante que cubra 90 min o lateral direito e o esquerdo (e vimos que Egídio né…). Mas por que o Robinho? Pra ter como opção um lateral esquerdo brigando por posição? Trocamos um dos jogadores que mais entraram de titular, logo após grave fratura de um possível substituto em uma das posições mais criticadas da temporada, por um lateral pra disputar posição? Pode dar certo, claro, mas parece que a conta não fecha né? Aí tudo bem, você trabalhou com a hipótese de um companheiro de posição com o Cleiton, mas, eu fico pensando, há quanto tempo jornalistas, comissões técnicas que passaram, torcida, pedem um outro jogador que possa rodar bola? Será que ele vem mesmo? Por que estou falando isso ?
    Sem a vinda desse jogador, nao vejo motivos pra incluir o Robinho na transação, eu acho o Lucas melhor que Fabiano, acredito que o cruzeiro não iria se opor a essa simples troca, não acho que Robinho foi moeda de convencimento. Se não foi, não precisávamos trocar o nosso 10 (sim ele é nosso 10, vida que segue) por um lateral brigando por posição e confiar em um CX disposto a não se machucar ( sim, disposto). Teríamos o esquema que o Cuca quer implementar, sem necessidade de comprometer o giro da bola pelo meio, teríamos Robinho e CX se revezando, Robinho é versátil , podia jogar junto com o Claiton em outras posições…
    Pra mim, Fabiano vem, pra liberar o Jean pra jogar no meio, a compra do Gabriel está em 4 Mi de Euros, com o Jean jogando ali e um lateral que jogue recuado pelo lado direito, pra que comprar o Gabriel? (Não sei se concordo com isso, mas acho que é o que a diretoria pensou) Joguemos com Matheus e Jean de volante, tendo como opção o Arouca. Tchau Tchau Gabriel… ( :[ )
    O Robinho, nada me convence que sai das duas possibilidades já muito faladas : a) temos um 10 vindo ( você ressaltou na análise) ou briga…
    Independente das duas possibilidades (ou outras mais), acho que o controle do plantel tem que estar na mao do técnico, seja ele qual for, se o Cuca pediu a troca PN tem que fazer. Com as informações que temos, acho que foi péssima, mas se o Cuca pediu, tem que ser feita. Se vai dar certo ou não, vamos ver… Mas a saída do Robinho, não me caiu bem

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: