LEIA TAMBÉM

CANALES – ATACANTE – UNIVERSIDAD DE CHILE

Hoje nossa análise é sobre o atacante chileno Gustavo Canales, jogador do Universidad de Chile, nascido em 1982.

Foto

CARREIRA

Canales é iniciou nas categorias de base do Gimnasia y Esgrima de La Plata, porém deixou o futebol antes de estrear profissionalmente. Em 2004, após 06 anos inativo, resolveu atuar no modesto Deportivo Roca e lá iniciou sua trajetória. De 2004 a 2006 passou por Cipolletti, Aldosivi e Guillermo Brown, antes de chegar ao Deportes La Serena do Chile em 2007.

No clube chileno, Canales foi bem e acabou sendo emprestado ao Once Caldas, clube pelo qual não teve boa trajetória em 2008. Retornou ao La Serena no final de 2008 e novamente teve destaque, sendo transferido em 2009 para o Unión Española, aonde marcou 27 gols no ano.

Em 2010 assinou com o River Plate da Argentina, mas não teve bom desempenho e acabou retornando ao Unión Española. Em 2011 atuou no Universidad de Chile e em 2012 no Dalian Aerbin da China e Arsenal de Sarandi da Argentina, tendo destaque no clube chileno campeão da Sul-Americana.

Em 2013 retornou ao Unión Española e novamente teve grande desempenho. Em uma temporada, marcou 23 gols em 39 jogos. Em 2014 assinou novamente com a Universidad de Chile, aonde atua desde então.  Na atual passagem pela La.U, Canales soma 58 partidas e 36 gols marcados.

POSICIONAMENTO

Posicionamento

Canales atua na última linha do time em posição inicial centralizada. É um atacante que funciona como referência da equipe e normalmente atua assim nas plataformas táticas 4-1-2-3, 4-3-3, e 4-2-3-1. Em uma partida, em 2016, atuou como meia central, atrás de uma linha ofensiva.

MOVIMENTAÇÃO

O novo contratado do Botafogo é um jogador que não se movimenta mais como outrora. Geralmente realiza deslocamentos curtos, sem a bola, para acompanhar o balanço ofensivo. É um atacante que realiza movimentos verticais contrários para realizar o trabalho de pivô e participar da construção ofensiva.

Mapa de Calor

Mapa de atuação ——->

FASE OFENSIVA

Canales, atualmente, participa com preponderância dos momentos finais da fase ofensiva. Nos momentos intermediários já não demonstra a intensidade de outros tempos. Sua participação nas transições é pequena e na construção ofensiva, limita-se a executar ações de proteção de bola e eventuais passes de ruptura.

Ainda é um jogador de boa força física e excelente manutenção de bola, gostando das disputas corporais. Em média, participa de 27 disputas por jogo e vence 37% delas.  Com 1.88 m de altura, Canales realiza com efetividade a função de pivô, normalmente sendo o homem da primeira bola,  atraindo o marcador e abrindo espaços para os wingers.

Fase Ofensiva - Pivô

Recuo e trabalho de pivô

Apesar de ser um jogador pesado, Canales demonstra boa qualidade técnica e razoável flutuação atrás das linhas defensivas adversárias. É um jogador que se desloca lateralmente, realizando o balanço ofensivo conforme a necessidade da jogada.

Fase Ofensiva - Balanço Ofensivo e disputa de bola lateral

Balanço Ofensivo e participação rente à linha lateral

Com a bolas nos pés, na fase de construção, Canales distribui passes curtos e também apresenta algumas tentativas de passes em profundidade. Em média realiza 31 passes por jogo e acerta 64% deles. Desses 31, três são quebradores de linhas.

Apesar de não ser um jogador de movimentação, Gustavo Canales tem boa qualidade técnica e atualmente utiliza-a para dribles curtos e passes rápidos. Em média, realiza 04 dribles por jogo e tem sucesso em 50% das ocasiões.

Nos momentos finais da fase ofensiva é aonde Canales demonstra suas melhores qualidades. Trata-se de um jogador que possui excelente poder de finalização com ambas as pernas, demonstrando grande qualidade posicional e raciocínio rápido.

Fase Ofensiva - Finalização [2]

Posicionamento em oportunidade de bola aérea

Em bolas rasteiras ou aéreas, o novo contratado do Botafogo parece ter facilidade em se colocar em posição oportuna de finalização. Em média, finaliza 04 vezes por jogo e marca 01 gol a cada 127 minutos em campo.

Fase Ofensiva - Finalização

Acompanhamento do contra-golpe

FASE DEFENSIVA

Atualmente, Canales participa pouco da fase defensiva. Atuando como homem mais adiantado do time, não realiza a pressão na saída de bola adversária de forma efetiva. Sua contribuição defensiva é baseada nos duelos aéreos, aonde apresenta um aproveitamento de 43%.

Fase Defensiva - Isolado na Frente sem pressão

Pouca pressão na saída

Gustavo Canales já esteve em melhor momento na carreira, entretanto mantém características importantes para um jogador de ataque. É o tipico jogador que pode ser muito útil a um time que joga com posse de bola ofensiva e busca rupturas curtas. De fato, se mantiver uma regularidade e se houver sintonia entre suas características e o modelo de jogo proposto pelo Botafogo, pode ser uma boa peça no elenco.

Autor: Giovani Dalla Valle

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: