LEIA TAMBÉM

Como o Vitória se Comportou Taticamente diante do Cruzeiro

Depois do empate em 2 x 2 entre Cruzeiro e Vitória no Mineirão, as duas equipes voltaram a se enfrentar quarta à noite no Barradão. Desta vez, em jogo válido pela Copa do Brasil, o Vitória não conseguiu repetir a boa atuação e terminou perdendo o duelo por 2 x 1. Apesar de ter escalado três zagueiros (posição), Vagner Mancini não atuou em momento nenhum com três zagueiros (função).

Foto 1 vitoria x cruzeiro

O técnico rubro-negro optou pelo 4-1-4-1, com Ramon atuando entre “as linhas”. Aí se inicia alguns equívocos de Mancini, na minha visão. Observação: Na imagem, Amaral está posicionado para dar cobertura à Euller, não fazendo parte da primeira linha. O fato de ter Ramon entre as linhas, com Amaral, Farias, Vander e Marinho na segunda linha, deixou o time sem criação ou dinâmica no meio campo.

foto 2 vitoria x cruzeiro (1)

O flagrante acima diz muito. Observem que com o desenho tático armado por Mancini, quando o time tem a posse de bola, Amaral e Farias precisam sair para tentar armar o jogo, ou ser opção no meio campo (AMARAL E FARIAS).

Lembram que criticamos muito o fato de Amaral ter que fazer essa função? Pois bem, desta vez até Farias foi sacrificado. Isso pois, o volante entre as linhas agora era Ramon. Notem agora o posicionamento de Ramon, que deveria servir neste momento como opção de retorno (o cara que recebe a bola recuada de frente e inverte buscando desafogar o jogo e encontrar espaços no sistema defensivo adversário.

Ainda na imagem acima, olha como o Cruzeiro povoa o espaço em que a bola está. Isso é marcação por zona. Você não deixa os atletas no 1 x 1, existe sempre superioridade numérica no setor. Marinho e Farias estão rodeados de cruzeirenses. Dificilmente essa jogada terá sequência.

Agora façam uma comparação entre as duas imagens. Na primeira, a marcação por encaixe individual do Vitória, são 6 defensores contra 6 adversário, ou seja, o time não tem superioridade numérica em momento defensivo (erro grave) e ainda tem jogador do Cruzeiro com bastante espaço para jogar. Na segunda, marcação por zona (foco na bola e não no jogador adversário), setor onde a bola se encontra povoado, com superioridade numérica, negando espaço.

Essa comparação prova a tese que venho batendo nas redes sociais. O problema do Vitória não é se vai jogar com 2 ou 3 zagueiros, um, dois ou três volantes marcadores como ontem. Primeiro, o modelo de marcação (por encaixe individual) é arcaico e falho. O ideal é mudar essa filosofia. Enquanto a equipe jogar assim, infelizmente, o sistema defensivo será uma lastima. Mancini precisa acordar.

Agora vamos tentar entender qual foi o raciocínio de Mancini ao escalar Ramon, Amaral e Farias juntos no meio campo. Sem um meia de criação no elenco (o único é Leandro Domingues que está machucado, sendo que liberaram Arthur Maia para a Chapecoense, não posse esquecer de citar), parece que Mancini desistiu de tentar criar algo pelo centro, resolvendo “reforçar a marcação” para liberar os laterais. Ou seja, tirou a criação que já não existia pelo centro e reforçou as jogadas pelos extremos, ponto forte do Vitória.

Foto 3 Vitoria x Cruzeiro

A imagem mostra o apoio dos laterias no ataque (ao mesmo tempo), o que ajuda e dá opções para os pontas.

Ou seja, Mancini tem a forma de pensar dele, a qual respeito porém, vejo que dar para ter um equilíbrio jogando pelos lados e pelo centro. Ter Farias entre as linhas, Flávio ou Marcelo e outro jogador com boa técnica ao lado, poderia fazer o time ter uma melhor qualidade na saída de bola (hoje a base de chutão). E o mais importante, a marcação por zona, que poderá dar um equilíbrio ao sistema defensivo.

Encaixe Individual

Foto 4 vitoria x cruzeiro

Na marcação por encaixe individual a referência é o adversário e não a bola, o que deixa o sistema defensivo muito vulnerável, pois uma tabela ou um drible pode desarticular tudo. Vejam na imagem como Victor Ramos abandona a primeira linha para ir marcar à frente, olha o espaço que se abre na primeira linha.

Foto 5 vitoria x cruzeiro

Novamente. Olha onde está Victor Ramos….. Olha o espaço vazio para infiltração adversária. A marcação por encaixe individual é o principal problema do sistema de marcação do Vitória, Por isso, o adversário tem tanta facilidade de chegar ao gol mesmo o rubro-negro atuando com 2 ou 3 zagueiros, 2 ou 3 volantes……

Outro ponto. Mancini precisa rever suas alterações. Tiago Real já mostrou que não é jogador para mudar jogo. Alípio também já teve várias chances. Qual o motivo de David ou outros garotos da base não serem utilizados? Mancini promoveu a entrada de Nickson, mas o colocou de lateral para liberar Diego Renan?

Mancini sofre com a carência no elenco, mas tem sido fiel a diretoria e pouco clama por reforços na imprensa.

Autor: Cássio Santos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: